Menu

vivendodebemcomavida.com.br

A saúde do homem integral

“Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio” Hipócrates

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades”. Esse conceito expressa a tendência atual da ciência médica em enxergar o paciente de forma integral, compreendida a interdependência de todos os aspectos da sua vida. Pois, para ilustrar essa interdependência, uma enfermidade física pode resultar em doença mental, assim como um distúrbio psicológico é capaz de ocasionar uma mazela no corpo.

A revista Mente Cérebro publicou em sua página na UOLartigo intitulado “Pancadas na cabeça podem causar doença mental”. A publicação relata que pesquisadores de uma universidade em Copenhague estudaram registros médicos dinamarqueses e associaram traumas na cabeça sofridos entre os 11 e 15 anos de idade ao desenvolvimento posterior de doenças mentais como depressão, transtorno bipolar e até esquizofrenia. No livro A Dieta da Mente, o Dr. David Perlmutter diz que pesquisadores começam a chamar o Alzheimer de diabetes tipo 3, devido às recentes descobertas da forte relação dessa doença – e de outras demências – à produção de insulina e ao consumo de açúcar.

Esses são exemplos de como fatores somáticos podem desencadear doenças mentais. Pode-se ainda citar a depressão provocada por um eventual desequilíbrio químico do organismo ou a predisposição genética a adquirir outras enfermidades como o transtorno bipolar ou a esquizofrenia.

Do mesmo modo, estados nervosos podem ter consequências físicas, e até o âmbito social pode, a longo prazo, deixar um indivíduo fisicamente doente. Por exemplo, a ansiedade afeta o sistema imunológico e a digestão, bem como um ambiente estressante pode fazer com que o corpo produza o hormônio cortizol em excesso, o que leva o fígado, por sua vez, a produzir glicose. Para a maioria das pessoas, a glicose resultante dessa relação é facilmente absorvida pelo organismo, mas, se o indivíduo em questão for diabético, a história é outra.

Por isso, como aponta a definição de saúde dada pela OMS, a tendência da medicina hoje é cuidar de todos os aspectos da vida do paciente, principalmente nos países em desenvolvimento, nos quais as condições de trabalho, a saúde pública e, de modo geral, a qualidade de vida oferecida aos nacionais são insatisfatórias. Há um aumento da preocupação dos profissionais de saúde pelo modo de vida dos seus pacientes. Se alimentam-se bem, se exercitam-se, se são submetidos a altos níveis de estresse, entre outros.

A medicina tem cada vez mais tornado-se preventiva, e o paciente tem sido visto holísticamente. As palavras de Hipócrates, o pai da medicina, aquele cujo juramento os médicos formandos repetem, estão cada vez mais em voga. Alimentando-se, exercitando-se, estando em paz com seus pares e vivendo em simbiose com o seu meio, o indivíduo está fazendo a manutenção da sua saúde, evitando assim ter de tratar doenças.

 

 

 

Relação entre cigarros e açúcar

Image result for cigarro e acucar

Os malefícios do uso de cigarros já são bastante conhecidos pela população. André Calantzopoulos, CEO da indústria gigantesca de cigarros, a Phillip Morris International, reconheceu à BBC que a empresa produz um produto causador de diversas doenças. O anúncio foi realizado ano passado durante um lançamento de um cigarro alternativo que segundo a empresa, é menos danoso ao organismo.

Conforme o uso de cigarros vem diminuindo nos Estados Unidos, os defensores de uma vida saudável se voltam contra outro gigante que segundo eles, está tomando o lugar dos cigarros: a indústria alimentícia.

Diversas comparações estão surgindo entre ambas as indústrias, principalmente com relação a propagandas voltadas para o público infantil. Os especialistas em saúde pública utilizam os mesmos argumentos que usaram contra Joe Camel. A indústria alimentícia tem utilizado vídeo games, desenhos animados e outras formas de publicidade com o objetivo de atingir o público mais jovem que futuramente virarão consumidores regulares.

A conexão entre os cigarros e as chamadas junk foods é muito mais profunda do que se imagina. Gary Taubes detalhou a relação em um capítulo do livro que lançou em dezembro de 2016 nos Estados Unidos, “The Case Against Sugar”, o caso contra o açúcar, na tradução livre. O escritor revela que o açúcar é o principal componente que tem causados as diversas doenças crônicas que acometem a população ocidental no século 21. Dentre elas estão as cardiopatias, obesidade e diabetes.

O tabaco possui um açúcar natural que durante o processamento acaba sendo alterado. Para tornar o tabaco mais agradável para os fumantes, a secagem é feita com ar quente, o que aumenta a quantidade de açúcar, porém esse processo reduz o nível de nicotina, principal substância estimulante do tabaco responsável pelo vício. No começo do século 20, a indústria do tabaco descobriu uma maneira de fazer com o que o seu produto fosse mais agradável ao fumar, mas sem reduz o nível de nicotina, pelo contrário, ele deveria ter um alto teor de nicotina. A secagem das folhas de tabaco por si só, já cria altos níveis de nicotina que são facilmente absorvidos. Acrescentar mais açúcar, logo em seguida, deixa o sabor mais agradável.

As pesquisas mais recentes concluíram que adicionar açúcar aos cigarros, não os tornam mais tóxicos, porém, o componente a mais é capaz de deixar o sabor mais agradável, levando as pessoas a fumarem mais.

Poucas pessoas sabem que o açúcar continua sendo um componente do cigarro. Em uma entrevista, Taubes disse que é um fato quase que desconhecido. O assunto já foi abordado em 1975, no livro “Sugar Blues” que era contrário ao açúcar e em 2012 no livro “Golden Holocaust”, que atacou o cigarro. Taubes até cogitou não colocar essa informação em seu livro, já que não era o tema central. Mas acabou reconsiderando.

 

 

 

5% dos bebês de grávidas infectadas são afetados pelo Zika

No primeiro trimestre de gravidez, 8% das mulheres infectadas tiveram filhos com problemas relacionados ao Zika vírus

O vírus zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo responsável pela transmissão da dengue e da febre Chikungunya, e pelo mosquito Aedes albopictus. A sua primeira grande manifestação aconteceu em 1947. O vírus é capaz de atingir a placenta e o líquido amniótico, causando malformação no bebê como a microcefalia, onde a criança nasce com a cabeça menor, alterações cerebrais como calcificações e ventriculomegalía, além de possíveis alterações nos olhos, na audição e no sistema musculoesquelético. Não existe tratamento específico para a doença, só para o alívio dos sintomas.

Em relatório, os EUA disseram que o vírus Zika afetou 5% das mulheres com infecções que tiveram bebês com malformação. Porto Rico o primeiro a incluir números oficiais do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC sigla em inglês), declarou o fim da epidemia de zika baseados em dados que mostraram a diminuição nos números de casos confirmados.

“O vírus da zika representa uma ameaça séria para mulheres grávidas e para seus bebês, independentemente de quando a infecção acontece durante a gravidez”, disse a diretora interina do centro, Anne Schuchat.

O zika representa um risco para grávidas em qualquer lugar onde o vírus esteja vivo, e por isso a CDC rejeitou a recomendação para que mulheres grávidas não viagem para Porto Rico.

“Mulheres nos territórios dos Estados Unidos e em outros lugares que tiveram exposição contínua aos mosquitos carregando o vírus da zika estão em risco de infecção. Nós precisamos continuar vigilantes e comprometidas em prevenir novas infecções pela zika”, afirmou Shuchat.

De primeiro de janeiro de 2016 até 25 de abril de 2017, foi incluída 1.508 mulheres grávidas infectadas pelo zika na Samoa Americana, nos Estados Federados da Micronésia, na República das Ilhas Marshall e nas Ilhas Virgens Americanas. Do total dessas mulheres, aproximadamente 5% tiveram bebês com malformações relacionadas ao vírus, relatou o centro.

Comparado com 15% em um estudo anterior na maior parte dos casos as mulheres foram infectadas durante viagens fora dos EUA sendo aproximadamente 5% das infectadas durante o segundo trimestre e cerca de 4% das infectadas no terceiro trimestre tiveram bebês com deficiências causadas pelo zika, e isso mostra que o vírus continua perigoso no decorrer da gravidez.

Veja também: Registros de casos de microcefalia é falho

 

Sob o comando de Claudio Loureiro, Heads anuncia DOTZ como mais nova cliente

A agência Heads, liderada por Claudio Loureiro, anunciou neste mês de junho a chegada da DOTZ ao seu portfólio de clientes. Sendo um dos maiores e mais populares programas de fidelidade do país, a DOTZ repassará à agência curitibana a gestão de suas mídias de performance.

O início da relação entre o programa de fidelidade e a agência pertencente a Claudio Loureiro, a  Heads é consequência direta do sucesso que esta última alcançou em seus últimos trabalhos com Deca, Sebrae-SP, Unimed, TetraPak e Caixa Seguradora. Além disso, a DOTZ identifica a agência sediada em Curitiba não apenas como ‘de publicidade’, mas também como ‘de inteligência de negócios de comunicação’.

Conforme esclarece o diretor de Estratégias e Digitais e Inovação da agência, Jimmy Nisgoski: “Observamos e mapeamos tendências e comportamentos constantemente, esforço que nos garante maior assertividade na produção de ideias e conteúdos, além de permitir uma construção de cenários mais próximos da realidade do público. Vamos a fundo no entendimento sobre a verdade da marca em sua presença digital e entendemos como ela reflete na vida das pessoas. Tratamos isso dentro de casa como presença onlife”. Nisgoski atua há mais de 17 anos desenvolvendo soluções digitais.

A Heads, de Claudio Loureiro, compartilha a ideia de que a cultura impregnada no cotidiano da agência promove a busca pelo que existe de mais eficaz, eficiente e pertinente no mercado tecnológico para que, juntamente com as ferramentas, técnicas, metodologias e procedimentos próprios da agência, possam fornecer as melhores soluções para cada cliente.

Jimmy Nisgoski finaliza o raciocínio: “É corriqueiro dentro de casa recriarmos nossas rotinas buscando aperfeiçoamento do modelo de processos e negócios ideal para cada marca. Isso tudo se materializa em campanhas com altos índices de sucesso nos mais diversos objetivos, sejam eles conversão, rentabilidade ou representatividade de share e lift para as marcas que atendemos”, conclui o diretor de estratégias.

Já para o diretor-geral da filial de São Paulo, Erick Machado: “Os clientes têm nos procurado muito para entender o que fazemos e como conseguimos atingir metas tão expressivas. Eles estão reconhecendo na agência a capacidade de mexer o ponteiro e alavancar ainda mais o business”, esclarece.

Um pouco mais sobre a agência

Fundada há 27 anos no Paraná por Claudio Loureiro, a Heads atualmente é a segunda maior agência de comunicação independente do país. Com escritórios em Curitiba, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, a empresa é parte da Worldwide Partners Inc – rede composta por mais de 80 agências independentes espalhadas em mais de 50 países.

Eleita pela Great Place to Work por cinco vezes consecutivas com umas das melhores companhias de seu ramo para se trabalhar, a agência é a primeira signatária do Brasil e da América Latina em relação aos princípios da ONU de Empoderamento Feminino. Comandada por Claudio Loureiro, a Heads possui entre seus principais clientes: Canal Viva, Cantareira Norte Shopping, Decathlon Brasil, Farmácias Nissei, HTPro Nutrition, Pic-me, Proteste, O Boticário, Trousseau e Vaio.

 

Pessoas com melhor desempenho em teste de QI fumam menos

Resultado de imagem para QI

Segundo um estudo feito pela equipe de pesquisa da Universidade Livre de Amsterdã, na Holanda, e publicado na revista científica Nature, a inteligência é hereditária. Foram encontrados 52 genes ligados à inteligência do homem, sendo que 40 deles ainda eram desconhecidos. O estudo também mostrou, que pessoas que tiveram melhores desempenhos nos testes feitos de QI, nunca haviam fumado.

Foram analisadas amostras de oitenta mil pessoas, escolhidas em um banco biológico de dados do Reino Unido. Os pesquisadores analisaram as similaridades das sequências genômicas entre gêmeos e seus desempenhos nos testes de QI, para conseguirem reconhecer como os genes atuam na inteligência. Os resultados dos gêmeos idênticos ficaram mais parecidos entre si do que os resultados dos gêmeos fraternos.

Os pesquisadores conseguiram identificar os marcadores genéticos por trás dos bons resultados, graças ao uso da tecnologia avançada existente. As variedades genéticas “mais inteligentes” foram mais presentes entre pessoas que nunca fumaram. Elas também foram encontradas entre pessoas que conseguiram parar de fumar.

Mas os genes descobertos, significam apenas uma parcela das variedades obtidas nos exames. Danielle Posthuma, principal autora do estudo, explicou que ainda existe um longo percurso para que outros genes importantes, sejam descobertos.

Estudos mostraram que as ações externas, também exercem um papel importante nas capacidades mentais. O ambiente produz os seus efeitos no conhecimento e no funcionamento do cérebro. Um exemplo são os locais insalubres, que apresentam chumbo na água potável e falta de iodo, podendo dificultar o crescimento intelectual das crianças, sendo necessária a suplementação.

A próxima etapa é compreender os genes encontrados. Quatro desses genes descobertos, são conhecidos por controlar a evolução de células e os outros três, por agir no funcionamento dos neurônios. Os pesquisadores afirmam, que serão necessárias experiências com células cerebrais, para compreender o que faz esses genes, serem especiais na formação do intelecto. Eles também acreditam, que vários outros genes ligados à inteligência, ainda não foram descobertos e para compreendê-la será necessário estudar suas alterações genéticas. Nesse estudo recente, os cientistas pesquisaram apenas uma amostra da população europeia.

Em outros estudos feitos anteriormente, eles verificaram que as alterações dentro de um grupo, podem delimitar o entendimento em relação a outras populações. Promover comparações das alterações genéticas entre grupos diferentes, podem significar um caminho importante para a pesquisa.

Os pesquisadores têm estudado a inteligência humana seguindo testes cognitivos que qualificam a habilidade mental, o raciocínio e a memorização. Cada avaliação retrata diferentes habilidades mentais, mas juntos, eles poderão estabelecer a inteligência de uma pessoa,  indicando o seu QI, pois quem faz menos pontos em um dos testes, tem tendência a ir mal nos outros. Mas não se sabe claramente como a inteligência atua no cérebro.

Em outras pesquisas, neurocientistas relacionaram cérebros de indivíduos com pontuações de QI altas e baixas e concluíram que o tamanho do cérebro pode ter alguma influência nesses resultados. Em outro estudo foi verificado, que a competência com que o cérebro envia sinais de uma região para outra, pode ter uma ligação com a inteligência. Apesar da influência do intelecto humano, ainda não é conhecido como esses fatores agem de forma individual.

 

 

Consumo de drogas será assistido em Portugal

Image result for Consumo de drogas será assistido em Portugal

Em Portugal o uso de drogas não é crime, sendo separado o consumo do tráfico. O País atualmente apresenta os melhores resultados entre os outros que aderiram ao modelo e que não teve um aumentasse do consumo no país. Também não tornou o país um lugar de pessoas toxicodependentes.

Sendo o pioneiro do assunto o médico e diretor do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências João Goulão, recebeu um pedido de instalação de uma sala para consumo assistido em Portugal. Quando o consumo de drogas deixou de ser crime e passou a ser problema da saúde publica houve uma redução significativa de infecção por HIV.

Em 2015 esse número passou a ser 19%, sendo que antes em 2001 esse grupo representava 41% dos infectados. Os usuários de heroínas injetáveis que era cerca de 100 mil atualmente não passa de 40 mil. O resultado positivo veio após os usuários de drogas ilícitas deixarem de ser perseguidos como criminosos e tratados como doentes.

Essa mudança transformou Portugal em um país exemplo de boas praticas. Ao contrário dos outros países onde a difusão de drogas ocorre entre a população mais carente, apesar dela ser consumida em todas as classes sociais. Devido o consumo abranger de forma transversal ao país, Portugal formou um ambiente aceito pela abordagem progressiva, levando a descriminalização das drogas.

Essa descriminalização foi de grande importância e um início para enfrentar o problema fazendo com que Portugal avance ainda mais e apostando na redução e diminuição dos riscos. Esses espaços ainda não foram implantados mais já foram aprovados desde 2001, pois desde a descriminalização o consumo de drogas injetáveis diminuiu.

Mas devido a crise econômica do país, os programas foram afetados e a integração de dependentes químicos no mercado de trabalho diminuiu e isso já justifica a implantação das primeiras salas no país, afirma Goulão.

Essas salas possuem profissionais treinados para interferir no consumo em caso de overdose. Os usuários também são orientados a ajudar os que estão em situação de risco de morte recebendo um kit com naloxona pronta para injetar. O objetivo dessas salas foi à redução da contaminação de doenças e de mortes pela overdose.

Portugal irá implantar modelos diferentes dessas salas, chegando até em uma unidade móvel de consumo assistido. Nestes espaços os usuários recebem também aconselhamento social e psicológico, substituição de drogas e troca de seringas para evitar a contaminação de outras doenças. Também podem receber roupas e comida e ainda dispor de um tratamento de desintoxicação para quem quiser se limpar de vez do vicio.

Na Alemanha são vetados todos os que estão em tratamento com opiácenos de substituição e isso já deixa de fora 70 mil pessoas. Não são permitidos consumidores ocasionais, pessoas embriagadas e intoxicadas.

Veja também: ANVISA irá regulamentar plantio medicinal da maconha

Concluída a etapa Nordeste do Desafio de Inovação Turismo Inteligente – Duas Startups foram selecionadas, veja com Flavio Maluf

 

“O Que Tem de Bom Consultoria e Marketing” e a “Paytour” foram as duas Startups finalistas da etapa Nordeste da competição “Desafio de Inovação Turismo Inteligente”, que aconteceu no Recife, capital Pernambucana, no dia 31 de maio. Elas foram selecionadas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Associação Brasileira de Operadores Turísticos (Braztoa). Quem traz mais informações sobre o acontecimento é o presidente das empresas Eucatex, o empresário e executivo Flavio Maluf.

A Startup O Que Tem de Bom Consultoria e Marketing é estabelecida na capital do Estado de Pernambuco. Já a Paytour é de Natal (RN), capital do estado do Rio Grande do Norte.

O foco do Desafio de Inovação Turismo Inteligente é estimular ideias criativas e a geração de novos modelos de negócios para a cadeia do turismo. “É uma competição voltada para o desenvolvimento do setor e integração com o mercado, em busca de soluções para aumentar a competitividade”, explica a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes.

Flavio Maluf reporta que, segundo a comissão julgadora do evento – composta, nesta etapa, por Marcos Teixeira (ABAV/PE), Péricles Negromonte (Sebrae/PE), Daniel Marques (SETUR MG) e Abel Ferreira (Flot Viagens) – as duas empresas escolhidas apresentaram soluções inteligentes para a área de negócios de turismo, com possibilidade de serem reproduzidas.

A disputa de Recife teve a mentoria em empreendedorismo, turismo e consumo de viagens tanto de equipes do Sebrae quanto da Braztoa, ressalta o presidente das empresas Eucatex Flavio Maluf – a ideia era buscar o alinhamento de todos os envolvidos aos objetivos do desafio.

Próximas etapas

A próxima fase do Desafio está programada para o dia 27 de julho e será realizada na região Sul, em Curitiba, capital paranaense. Flavio Maluf lembra, no entanto, que quem quer participar desta etapa precisa fazer a inscrição até o dia 12 de julho, pelo site da Braztoa – www.braztoa.com.br/desafio.

Em seguida, no dia 08 de agosto, a eliminatória será das regiões Norte e Centro-Oeste, em Rio Quente, município do estado de Goias. E, por último, no dia 22 de agosto, será a etapa de seleção no Sudeste, em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Em cada uma das seletiva, a banca julgadora em questão escolhe dois projetos regionais. Os finalistas da competição serão convidados a participar de 45ª Abav Expo & 48º Encontro Comercial Braztoa, que acontecem de 27 a 29 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo. As duas Startups vencedoras, com as melhores soluções no setor do Turismo, serão premiadas com viagens e outros benefícios, acentua o empresário Flavio Maluf.

O Sebrae – que lançou o Desafio de Inovação Turismo Inteligente no dia 4 de abril deste ano – ainda informa que, “além de projetos em operação, também há espaço para inscrição de ideias inovadoras, que passarão por um processo seletivo on-line. Os inscritos em ambas as categorias poderão escolher entre dois temas: Agenciamento de Viagens e Turismo – Como renovar o papel dos operadores de turismo e das agências de viagens na cadeia do turismo?; e Inteligência adaptada aos destinos brasileiros – como tornar os destinos turísticos brasileiros inteligentes?”.

 

Fonte

 

 

 

Após tratamento de leucemia pacientes com autismo apresentam melhoras

Após um transplante de medula óssea, para tratar uma leucemia, duas crianças autistas apresentaram melhora significativa nos sintomas do autismo após um ano do transplante. Embora esses casos ainda sejam considerados isolados, a linha de pesquisa aponta que portadores do autismo têm caráter autoimune sendo tratados através de transplante celular

Uma doença desafiadora para a medicina, o autismo afeta cerca de um a cada 68 nascidos sendo a maioria meninos. Até hoje nenhum estudo soube explicar porque o transtorno acontece, e a única coisa que se sabe sobre essa doença é que causa uma desordem multifatorial, que pode ter uma herança genética. Não existe exame concreto para diagnosticar o autismo, o diagnostico é baseado na alteração comportamental do paciente.

O Hospital Sírio-Libanês em São Paulo mostra que seus pacientes apresentaram melhora e a equipe de oncohematologia do Hospital junto ao médico Vanderson Rocha que também é diretor cientifico da rede Européia de Banco de Sangue e Cordão (Eurocorp) está preparando um artigo científico para divulgação da descoberta. Diante desses resultados, Rocha está levantando dados por toda a Europa para descobrir se há mais casos como esses de crianças autistas transplantadas e seus resultados.

Em 2015 foram dois pacientes transplantados Lucas Alexandre Freitas Pinheiro, atualmente com 7 anos, e Sofia Toniato Venturini, com 11. Sofia possuía 39 pontos na escala de autismo que significa que ela possuía sintomas severos da doença e após a cirurgia aprestava apenas 30 pontos. No caso de Lucas que possuía 30 pontos que significa sintomas moderados após o transplante, essa pontuação caiu para 24 pontos que indicam sintomas mínimos após a cirurgia. Ambos eram pacientes de transplante de medula óssea com doadores não identificados.

Essa descoberta ainda está em estudo e a avaliação de resultados ainda estão em comprovação. “É claro que não vou sair fazendo transplante de medula em todos os autistas. Mas esse resultado abre um leque de hipóteses que precisam ser mais bem investigadas, entre elas a de que o autismo pode ter um caráter imunológico e teria algum benefício com o transplante de medula óssea”, disse Rocha.

A Neuropediatria diz que o autismo é uma desorganização do sistema autoimune e por isso seria tratado com terapia celular. Os resultados ainda são pouco considerados devido ao fato de eles serem poucos e os casos isolados. Existem poucos casos de transplantes em pacientes autistas e um estudo recentemente realizado na Universidade Duke nos Estados Unidos, revela que está avaliando a segurança do transplante de sangue do cordão umbilical em 25 pacientes autistas que possuíam sangue umbilical congelado. O procedimento foi feito e a conclusão foi que o transplante foi bem aceito e trouxe melhoras significativas no comportamento das crianças diminuindo a escala clinica do autismo. A pesquisa avança para um estudo controlado.

Veja também, APAE realiza atividade de interação para autistas

 

Pílula para o HIV?

Resultado de imagem para pilula

Após décadas de sofrimento diante de uma doença que traz consigo, além dos sintomas próprios, uma carga de um preconceito sem sentido, cruel e ignorante, que toma parte da dignidade e auto-imagem de quem porventura a adquiriu, surge uma esperança para aqueles que se encontram diante do grupo de risco determinado pela Organização Mundial de Saúde.

Recentemente o Ministério da Saúde comunicou que pretende ajudar as pessoas como profissionais do sexo e trans, através de uma PrEP( Profilaxia Pré-Exposição), uma estratégia que requer uso diário de antiretrovirais no intuito de prevenir a aquisição de HIV por pessoas não infectadas.

Em 2013 a Fiocruz e a Faculdade de Medicina da USP,já vinham estudando a possibilidade de adotar este tipo de prevenção no Brasil. Já em 2014 a OMS recomendou o uso da PrEP para prevenção da propagação da AIDS entre homens, calculando a redução entre 20% e 25% ( mais ou menos 1 milhão de novos casos em um período de dez anos) de acordo com suas estimativas.

COMO FUNCIONA O MEDICAMENTO

O medicamento usado será o TRUVADA(tenofovir e emtricitabina) e deve também estar disponível no Sistema Único de Saúde(SUS) muito em breve. Ele evita que as células do corpo sejam afetadas através de uma transcrição de material genético. A medida preventiva é uma das primeiras no mundo e América Latina.

EFEITO COLATERAL?

De acordo com estudiosos, em alguns casos raros, pode ser que haja enjoos e talvez uma alteração na calcificação dos ossos ou problemas renais, sendo portanto, sugerido uma visita médica a cada seis meses para acompanhar o paciente.

COMO RECEBER

O medicamento, no entanto, será entregue após uma breve avaliação do grau de exposição que se encontra o paciente e este ainda será orientado a continuar adotando as medidas preventivas usuais referentes a qualquer doença sexualmente transmissível. A expectativa é que sete mil pessoas recebam o medicamento.Belo Horizonte,Brasília,Curitiba,Fortaleza,Florianópolis,Manaus,Porto Alegre,São Paulo, Recife,Ribeirão Preto,Rio de Janeiro e Salvador devem ser as primeiras cidades a receberem,tendo em vista que esses municípios já participaram de projetos piloto referente ao uso da pílula.

ÚLTIMA DICA

Apesar dos medicamentos oferecidos pelo governo, vale ressaltar que estes não previnem contra sífilis ou gonorreia e, portanto, os métodos de prevenção mais comuns como o uso do preservativo, por exemplo, ainda são a melhor forma de se guardar.

 

 

 

 

 

A ferramenta e-governe acena com tecnologia de ponta para a gestão pública

A demanda por ferramentas de trabalho ancoradas no emprego de modernas tecnologias de informação e de comunicações cresce continuamente, como reflexo das mudanças pelas quais passa a sociedade.

Na origem disso está a disseminação de diversas inovações, dentre as quais destacam-se as seguintes: recursos computacionais mais amigáveis; avanços na área de engenharia de software; e circuitos integrados mais potentes. Nesse cenário, como corolário, as funcionalidades na área de telecomunicações elevaram-se a patamares inimagináveis até algum tempo atrás.

A nova realidade tem exigido modificações em diversos setores da prestação de serviços, especialmente no que concerne àqueles oferecidos pelo Poder Público.

Atentas a essas necessidades, as empresas Minauro, Consult e Sisteplan se uniram e desenvolveram uma solução capaz de oferecer a estados e municípios a possibilidade de integração dos órgãos e entidades de sua estrutura por meio de uma plataforma digital construída com tecnologia de última geração.

Trata-se do e-governe, uma solução formatada para garantir segurança e sigilo absolutos tanto em relação aos dados armazenados quanto no tocante à navegação na Web.

A resposta que o e-governe oferece às necessidades da Gestão Pública é o resultado de uma combinação entre tecnologia de ponta e interface simplificada, conseguida por meio de um design fortemente intuitivo.

Além de permitir a utilização de todas as funcionalidades da ferramenta, o pacote de aquisição do e-governe inclui o acesso a equipes de suporte técnico e operacional qualificadas e adequadamente treinadas para dar respostas simples e rápidas aos usuários.

Quanto aos módulos disponíveis, o e-governe é diversificado e, de fato, alcança todas as necessidades das esferas públicas estadual e municipal.

No tocante à saúde, por exemplo, o sistema compreende dois grupos: um voltado à atenção básica e outro orientado para a atenção especializada.

Em relação à Educação, o foco está sobre a unificação e a centralização de todos os processos. A intenção é permitir que as unidades escolares e a Secretaria de Educação compartilhem informações sobre alunos, professores e servidores administrativos, bem como sobre critérios de avaliação e sobre a infraestrutura física das escolas.

Ao tratar da área de tributação, o desafio é tornar o processo arrecadatório mais efetivo, ágil e tempestivo para cobrar o que é devido, com imediata atualização de bases de cálculo e de alíquotas, sempre que forem alteradas.

Fiel à máxima de que o capital humano é o mais importante em qualquer organização, o módulo de gestão de pessoas é continuamente atualizado com as mais recentes tendências.

Também fazem parte de escopo da ferramenta os setores de finanças, de gestão de compras, de material e de acompanhamento de contratos e convênios. A eles se somam as divisões de obras de pequeno e de grande porte, os cuidados com a gestão de frotas de veículos e o acompanhamento completo de tudo o que se refere a bens móveis e imóveis.

Além disso, sempre tendo em mente que a grande meta a ser alcançada é a de entregar aos cidadãos serviços de excelência, o e-governe recebeu também os módulos de atendimento, de protocolo e de indicadores.