Menu

vivendodebemcomavida.com.br

Brasil tem mais de 13 milhões de pessoas com distúrbios de ansiedade

Problemas relacionados a ansiedade já se tornou comum em diversas populações do planeta, inclusive no Brasil. Atualmente, 13,3 milhões de brasileiros sofrem com distúrbios de ansiedade, uma doença silenciosa que atrapalha nos relacionamentos, no desempenho profissional e em todos os estados de bem-estar do paciente.

De acordo com algumas estimativas realizadas pela OMS – Organização Mundial da Saúde, o Brasil registrou uma média de 6,4% no total de brasileiros com transtornos de ansiedade no ano passado. Segundo a organização, o número está muito acima da média mundial, que seria de 3,9%.

Contudo, muitas pessoas ainda desconhecem os sintomas e os problemas que os transtornos de ansiedade podem causar. Outro grande problema a respeito da doença é que em alguns casos ela é facilmente confundida com uma ansiedade natural pelo paciente e até mesmo por profissionais. A pesquisadora do “Departamento de Saúde Pública e Cuidados Primários” que corresponde a Universidade de Cambridge, localizada na Inglaterra, Olivia Remes, explica que o transtorno de ansiedade generalizada é caracterizado por algumas sensações que ocorrem frequentemente, como o medo, a inquietação e até mesmo o fato de “sentir-se no limite”.

Olivia Remes disse que a doença apresenta um quadro de pessoas com níveis de ansiedade elevados. O que é diferente de quando uma pessoa está ansiosa por chegar ao trabalho ou algo do tipo. Com a doença, a pessoa se preocupa com diversos pontos de sua vida e não consegue se livrar do mau. A pesquisadora destaca que a preocupação também faz parte do transtorno de ansiedade.

Mesmo sendo bastante sério, o transtorno de ansiedade deve ser diagnosticado por um médico especialista, mas pode ser tratado pelo próprio paciente através de habilidades simples que ajudam a lidar com o problema e até mesmo a eliminá-lo. Em um estudo elaborado por Olivia Remes, a pesquisadora explica algumas habilidades que podem ajudar os pacientes a viverem com o problema.

No estudo publicado, ela explica que monitorar os pensamentos é fundamental para quem sofre de transtorno de ansiedade. Mas é preciso ir além dos pensamentos e também praticar atividades físicas e meditação. Outra questão importante para quem passa por problemas do tipo é encontrar um propósito para a vida, que deve partir do mais simples possível, como cuidar de um animal de estimação.