Menu

vivendodebemcomavida.com.br

Células de defesa esgotadas podem causar alergia diz estudo

Um recente estudo descobriu que a ativação demasiada de linfócitos reguladores ajuda no processo alérgico e foram realizados alguns testes em ratos para verificar essa hipótese. Os testes confirmaram que quando as células encontram-se exaustas elas podem contribuir no desenvolvimento de algumas alergias. O estudo foi feito especificamente em cima do papel do linfócito T que são reguladores e tem a responsabilidade de informar quando o sistema de imunidade precisa ser ativado. “Usamos uma abordagem única, chamada coloração com tetrâmero MHCII, para visualizar e perfilar células-T específicas de alérgenos diretamente no sangue do paciente. Com essa técnica, agora estamos observando detalhes do sistema imunológico que nunca haviam sido vistos”, conta um dos membros do Instituto de Pesquisa Benaroya, nos Estados Unidos, Erik Wambre.

Os cientistas descobriram que ao ficarem desreguladas, as células T ativam outras estruturas de defesa que quando são esgotadas passam a colaborar no processo alérgico da pessoa. O estudo foi realizado no St Jude Children’s Research Hospital, que fica nos Estados Unidos e contou com Kai Yang, Daniel Blanco e colegas . Ele foi posteriormente publicado na revista Nature. Segundo eles, esse trabalho foi o primeiro que sugeriu que esse esgotamento funcional das células T colaborasse para o aparecimento de alergias. A pesquisa era voltada para especificamente na proteína quinase B1, que é responsável pelo metabolismo e pelo crescimento celular.

Os testes feito em cobaias mostrou que as células reguladoras acabam perdendo sua sinalização da proteína quinase e assim ficam esgotadas contribuindo no processo autoimune, que é quando o sistema imunológico acaba atacando as células que estão saudáveis e no caso das cobaias usadas, nesse caso camundongos, as respostas autoimunes foram fatais.

Os pesquisadores acham que essas difusões na sinalização da quinase B1, que não são necessariamente suspensas totalmente como foram feitas nos camundongos, podem colaborar nos processos de imunidade mais ameno, como no caso das alergias.

Essa hipótese veio devido ao fato deles já saberem que as células T reguladoras conseguem fazer a interrupção dos processos de alergia através da quinase e essa proteína ajuda na inibição dos receptores que fazem com que as células de defesa sejam ativadas e sem elas os linfócitos acabam içando totalmente esgotados.