Menu

vivendodebemcomavida.com.br

Concentração de esperma de homens ocidentais tem diminuído

A concentração de esperma nos homens tem sofrido um acentuado declínio com o passar dos anos. Uma grande revisão de estudos sobre o assunto encontrou uma queda brusca na contagem de esperma, especificamente em homens da América do Norte, Europa, Austrália e Nova Zelândia, e a razão pode estar associada a fatores comuns em nossas vidas diárias.

Cientistas da Universidade Hebraica em Jerusalém e da Icahn School of Medicine em Nova York, analisaram cerca de 185 estudos de 1973 a 2011, incluindo quase 43 mil homens. Os resultados foram impressionantes: os pesquisadores encontraram um declínio de 52% na concentração de esperma e um declínio de 59% na contagem total de esperma.

A reanálise publicada na revista da Universidade de Oxford, Atualização da Reprodução Humana, mostra que o declínio tem se intensificado nos últimos anos, levantando questões sobre o futuro da saúde reprodutiva masculina em homens ocidentais.

“É extremamente preocupante”, disse a Dra. Shanna Swan, autora do estudo e professora de medicina ambiental da Icahn School of Medicine. “Para os casais que tentam conceber, este é um problema muito grave e difícil de um ponto psicológico. No entanto, isso também é um grande problema de saúde pública”.

Mas Swan diz que a queda na contagem de esperma tem sido associada à exposição a certos produtos químicos, que segundo a especialista, o contato inicial pode ter acontecido ainda dentro do útero. “Por exemplo, o tabagismo de uma mãe gravida tem um efeito mais devastador na contagem futura de esperma de seu filho do que um homem fumando quando adulto”, diz Swan.

O mesmo conceito também pode se aplicar a outros produtos químicos conhecidos como “disruptores endócrinos”, substâncias encontradas na água, solo e em alguns alimentos em todo o planeta. A hipótese é de que essas substâncias podem ser guiadas até os fetos masculinos, perturbando hormônios, e aumentando potencialmente o risco de futuros problemas de fertilidade. Estudos estão em andamento para estabelecer uma ligação conclusiva entre esses produtos químicos e a fertilidade.

A causa e o efeito ainda não estão claros, explica Swan. Mas há alguns produtos da vida moderna que são culpados tanto na baixa contagem de esperma quanto no aumento do risco de outras condições de saúde comuns, como, por exemplo: um estilo de vida sedentário, muitas vezes acompanhado por uma dieta pobre.

A Dra. Shanna Swan recomenda quatro coisas simples que os homens podem fazer para terem uma boa saúde de um modo geral, e ainda aumentar a contagem de seus espermatozoides: ter uma dieta saudável, praticar exercício físico, não fumar e ter uma boa noite de sono. “Além disso, essas coisas são fáceis de fazer e não custam dinheiro”, disse Swan

Veja também: Como tratar a infertilidade masculina com plantas medicinais